Teach For Portugal

Durante 3 semanas, as Alumni Teach For Portugal, Inês Sá Couto e Teresa Sopas Soares viajaram até Feltham para visitar a Reach Academy, a primeira escola integral que vai desde os 2 aos 18 anos, na qual 65% dos alunos provém de meios desfavorecidos e que tem despertado atenção na educação pelos surpreendentes resultados que tem alcançado.

  • Em 2014, a escola foi avaliada como Excelente pelo Ofsted, o departamento que define os padrões de qualidade do ensino no Reino Unido. Foi a primeira escola integral a ter alcançado esta classificação.
  • Em 2017, a escola obteve o 16º melhor resultado do país nos General Certificate of Secondary Education, os exames nacionais.
  • 70% dos alunos que frequentam o sixth form (equivalente ao 11º e 12º ano do ensino português) vão para o ensino superior versus 20%, a média da zona.
  • Em 2020, todos os alunos do Y13, o equivalente ao 12º ano português, conseguiram vaga na faculdade.

As ex Mentoras da 1ªGeração Teach For Portugal visitaram a Reach a propósito do seu Estágio de Verão que integra o Programa de Desenvolvimento de Liderança. Regressaram de tal forma inspiradas pelas práticas que observaram nesta escola que partilharam as suas aprendizagens no Webinar “Reach Academy: What makes it different?” em conjunto com Ed Vainker, co-fundador da Reach Academy e alumni da Teach First, com o apoio da Teach For All.

Além da apresentação com as 10 lições que retiraram sobre o modelo da Reach, criaram agora um guia que partilha a chave do sucesso deste modelo inovador. Se tiveres interesse em ler o guia escreve-nos com o assunto “Handbook Reach Academy” para geral@teachforportugal.org.

Guia Reach Academy o que a torna diferente

“Every teacher needs to practice, not because they are not good enough, but because they can always be better.”
por Inês Sá Couto | Alumni Teach For Portugal

“Despertou-me particular reflexão esta frase que ouvi numa das formações dos professores da Reach Academy.
A Reach é feita de excelentes profissionais que nunca se consideram bons demais ou inseguros demais para treinar, para praticar, para abrir as suas salas de aula com humildade e pedir feedback – e essa é uma das chaves para o seu sucesso.

Na Reach Academy aprendi que não há desafio tão grande – ou pequeno até – que não possa ser encarado. Se o trabalho é a criação de oportunidades para todos, não há espaço para a desistência. Em tudo há uma visão alinhada, um enorme rigor e um fortíssimo sentido de possibilidade que não deixa ninguém para trás.”

 

#Lição 7: “A escola é importante, mas não suficiente.”
por Teresa Sopas Soares | Alumni Teach For Portugal

“Esta foi uma das lições valiosas que aprendi no meu estágio de 3 semanas na Reach Academy em Feltham, no Reino Unido, e que partilhei recentemente com o público do webinar “Reach Academy: O que a torna diferente?”.

As escolas podem ter as melhores instalações, os professores mais inspiradores e uma pedagogia incrível. Mas, no final das contas, os alunos voltam para suas casas, para as suas famílias, para os seus próprios ecossistemas. E se não conseguirmos envolver esse ambiente, os alunos mais desfavorecidos ainda enfrentarão muitos obstáculos.

Não podemos continuar a pensar nas escolas como separadas da sua comunidade. Não podemos trabalhar apenas com os alunos, e não trabalhar com as suas famílias. Não podemos afirmar que os pais devem fazer mais pelos seus filhos quando continuamos a negligenciar os seus problemas e a deixar de ajudá-los a desenvolver eficazes sistemas de coping. Não podemos concentrar-nos apenas no que acontece dentro das nossas paredes e esquecer todas as outras instituições, serviços públicos e organizações que trabalham direta e indiretamente com os alunos.

A Reach entende isso muito bem e tem feito um trabalho brilhante na última década.

Construíram a Reach Academy, uma escola integral (uma escola que vai dos 2 aos 18 anos) porque sabem o quanto é importante ter consistência no trabalho, na forma como desenvolvem o currículo, mas também porque sabem que é preciso tempo para desenvolver relacionamentos verdadeiros e duradouros com os pais.

Construíram o Reach Children’s Hub, um centro que trabalha com os pais e com a comunidade de Feltham. Eles usam serviços que já existem na comunidade e complementam-los com o que falta. Trabalham com mães grávidas, dão cursos para pais e fornecem apoio aos pais, oferecem dias para os pais trazerem os seus filhos e brincarem com eles, fazem parceria com organizações que realizam oficinas de treinamento para ajudar os pais a encontrar empregos, oferecem aulas de conversação em inglês para os pais que têm dificuldade com a língua, organizam atividades e fornecem suporte para os alunos que mudaram da Reach Academy para a universidade e muito mais.

Acima de tudo, têm uma equipa atenciosa que estabelece relações de confiança e significativas com as famílias, ajudando os pais a desenvolver autoconfiança e a encontrar as suas próprias ferramentas para lidar com os desafios que enfrentam.

Além disso, a Reach estabeleceu o Feltham Convening Partnership, um projeto que reúne diferentes partes interessadas (diretores, pessoas de empresas e organizações locais e serviços públicos, especialistas de diferentes áreas, alunos, pais, etc.), para mapear problemas que afetam crianças e jovens e, juntos, elaboram um plano de ação com objetivos comuns e um sistema de medição de impacto. Este é um projeto de impacto coletivo voltado para a mudança sistémica.

Para realmente dar a TODAS as crianças uma vida de escolha e oportunidade, isto é o que é necessário: precisamos de escolas excelentes, de trabalhar com os pais e a comunidade e de trabalhar com o sistema.

reach academy

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *