Autora: Margarida Ramirez – Mentora do 2.º ano do Programa de Desenvolvimento de Liderança

 

No início do ano letivo passado, começamos a questionar acerca da forma como os alunos despendem o seu tempo livre na escola. Dia após dia, passamos na Sala do Aluno e vemo-los sentados, em grupos, mas sem grandes conversas nem interações. Vemo-los nos dispositivos eletrónicos a jogar ou nas redes sociais. Começou a crescer alguma preocupação, devido aos já tão conhecidos riscos da exposição em demasia aos aparelhos tecnológicos. Além disso, vemos a escola como um espaço eminentemente social e de estímulos e experiências enriquecedoras. A escola já vinha notando e pensando sobre este assunto. Com a presença na escola de uma participante da Teach For Portugal, foi possível dar-lhe maior foco.

Tivemos a curiosidade de perceber até que ponto isto era uma necessidade sentida pelos alunos e se lhes poderíamos oferecer outras alternativas, igualmente atrativas, mas mais estimulantes ao nível cognitivo e social.

Começamos a questioná-los sobre o que gostariam de fazer; o que gostariam de ter ao seu dispor na escola, para ocupar estes tempos livres. O tema foi discutido quer em conversas informais, como em Assembleia de Delegados e Subdelegados de Turma e em Assembleia de Representantes de Pais.

Assim surgiu o projeto Intervalos Ativos, que começou a ganhar forma a cada sugestão, a cada ideia partilhada com e pelos alunos. Os alunos foram convidados a organizar momentos em que se concretizavam os jogos e as dinâmicas por eles sugeridos. Alguns descobriram uma necessidade da qual ainda nem se tinham apercebido.

A integração deste projeto no Plano de Prevenção e Combate ao Bullying do Agrupamento, deve-se ao facto de, ao estarmos presentes nos intervalos, termos a oportunidade de estar mais atentos às interações entre os alunos. Assim, podemos identificar preventivamente algumas situações menos saudáveis e intervir com naturalidade, no momento.

Este foi um elemento chave para que o Agrupamento recebesse o Selo “Escola Sem Bullying | Escola Sem Violência”, referente ao ano letivo 2019/2020.

Em período de confinamento, os Intervalos Ativos “encaixaram-se” nos nossos ecrãs, através de um grupo a que chamamos “COnVIDa um amigo”. Este grupo teve especial relevância, tendo em conta o momento que todos estávamos a viver. Mais do que nunca era importante promover momentos de brincadeira, descontração e, sobretudo, de socialização. E foi isso que fizemos.

A implementação destas dinâmicas também valeu à escola o selo “Escola Amiga da Criança”, já que torna evidente este foco no bem-estar emocional e social dos alunos. Faz ver que uma boa escola não se faz apenas dentro das quatro paredes das salas de aula, mas sim pensando na experiência escolar dos alunos, de forma completa e integrada.

Autora: Margarida Ramirez – Mentora do 2.º ano do Programa de Desenvolvimento de Liderança

Conhecer todos os mentores.